domingo, 22 de abril de 2012

Coreia do Norte

Em seu primeiro discurso público como líder da República Popular Democrática da Coreia, Kim Jong-Un disse que "Devemos em primeiro lugar nos manter como uma nação socialista, em segundo e terceiro lugar devemos de todas as formas e meios possíveis reforçar o nosso Exército. O Exército Popular deve prosseguir rigoroso em sua conduta, sendo o braço direito do Partido e defendento as sua ações, e dar o suporte necessário aos líderes da primeira revolução militar (a velha guarda do Partido)".

O discuro de Kim Jong-Un demontra que a atual política norte-coreana continuará a dar prioridade ao militarismo e ao bem estar dos seus mais de 1,2 milhões de soldados. Os recursos do país serão utilizados prioritariamente para o desenvolvimento de armas, mísseis e, muito provavelmente, do seu programa nuclear.

Na semana passada, em 15 de abril, milhares de cidadãos se reuniram e foram às ruas para prestar homenagens ao falecido Kim Il-Sung, no dia em que se comemorou o 100 º aniversário do ex-líder, conhecido como “presidente eterno”. Foram feitas homenagens ao também ex-líder e falecido Kim Jong-Il, uma enorme estátua foi erguida a ele ao lado de (Kim Il-Sung) em Pyongyang, capital do país. ...

Ore

• Peça a Deus por sabedoria e proteção aos cristãos que estão pregando o Evangelho na Coreia do Norte.
• Para que os gorvernantes norte-coreanos tenham um encontro pessoal com Jesus.
• Por um avivamento espiritual na Coreia do Norte, através do qual muitos possam encontrar nova vida em Jesus.

Fonte: Portas Abertas

Irmãos, a Coreia do Norte é o país onde há maior perseguição. Nossos irmãos passam fome, e não tem libertade para seguir á Cristo. Vamos juntos clamar a Deus que esta situação mude. Vamos ter uma coração com nossos irmãos, VAMOS ORAR !!!

2 comentários:

  1. Oi Juli!
    É verdade, precisamos orar e muito por esse país, pela propagação do evangelho lá e pelos nossos irmãos que não tem liberdade de servir a Jesus, de proclamar o evangelho.
    Beijos e uma abençoada semana.

    ResponderExcluir